Aivanhov – Silencio

O silêncio pode dar medo para alguns, pois eles o sentem como imobilidade, como estagnação, como deserto, como vazio. Na verdade, existe silêncio e silêncio. Em linhas gerais, pode-se dizer que existem dois tipos de silêncio: o da morte e o da vida superior. É preciso amar e cultivar em si mesmo o silêncio da vida superior. Este silêncio não é inércia, mas um trabalho intenso que se realiza numa harmonia perfeita. Não é também um vazio, uma ausência, mas uma plenitude comparável a que sentem os seres unidos por um grande amor: eles vivem algo tão profundo, que não podem exprimi-lo através de gestos ou de palavras. Sim, o verdadeiro silêncio é a expressão de uma presença: a presença divina.

Omraam Mikhaël Aïvanhov

Silêncio

“Por que os místicos e yogues falam tanto do silêncio?

Porque eles descobriram que apenas no silêncio tudo que tem valor verdadeiro e eterno pode ser conhecido. Em silêncio eles podem lançar qualquer pergunta no oceano de seu espaço interior, sua consciência, com absoluta fé que a resposta retornará para encontrá-los independente de quão preocupada esteja a mente. E eles nos lembram que apenas quando nosso ser completo está em silêncio, nosso coração espiritual absorve a luz e o amor da Fonte.”

~Brahma Kumaris