Serviço

Serviço

Ao contrário do que a mente coletiva da atual civilização possa definir como sendo o Serviço, servir não é fazer coisas, não é ajudar de uma forma cega movido pela vontade humana e pelas ideias instituídas sobre como essa vontade deve ser direcionada ou aplicada. E basta olhar o mundo onde vivemos para observarmos o triste cenário do resultado dessa mesma vontade.

Servir é tão simplesmente irradiar para este plano dimensional a Luz interna da Alma, sendo esse fluir de energia a expressão real daquilo que é o verdadeiro serviço. Um pastor no alto de um monte a guardar as suas ovelhas pode estar bem mais próximo dessa energia do serviço do que alguém no sopé desse mesmo monte a construir um centro espiritual.

Devemos, por isso mesmo, eliminar da nossa mente qualquer ideia pré-concebida do que é servir, de como se deve servir, pois nada disso, sem esse fluxo Interno de radiação pura, é serviço, mas apenas o resultado, tantas vezes, da ação do ego que busca protagonismo e reconhecimento, mesmo que disfarçado de outras coisas.

É na medida e no grau em que nos desapegamos da ideia de servir e de como servir, que essa energia começará a fluir através de nós, chegando aos outros no ponto exato em que eles verdadeiramente têm que ser ajudados. Qualquer estrutura mental sobre o que deve ser o serviço é, por isso mesmo, um travão a essa irradiação de Luz, bloqueando a verdadeira tarefa que nos compete desempenhar.

Continuar lendo