Homenagem à um grande mestre: Zecharia Sitchin

No dia de hoje, acessei a página do escritor Zecharia Sitchin, cujo trabalho transformou minha maneira de pensar, anos atrás e fiquei sabendo da notícia de que ele já havia feito a passagem no final do ano passado. Este grande pesquisador trouxe à Luz, informações que ficaram perdidas e incompreensíveis por milhares de anos. Escreveu sobre toda a trajetória dos Anunnakis aqui na Terra, a partir dos escritos que estes mesmos deixaram para os sumerianos, povo terrestre que teve grande contato com eles no passado. Não poderia deixar de fazer esta homenagem à este querido mestre e pesquisador.

Zecharia Sitchin foi um autor internacionalmente aclamado e investigador, cujos livros oferecem evidências de que não estamos sozinhos em nosso próprio sistema solar. Ele é um, entre um punhado de estudiosos capazes de ler as tábuas de escrita cuneiforme sumerianas, no qual ele combinou a arqueologia, textos antigos e da Bíblia com as mais recentes descobertas científicas para recontar a história e pré-história da humanidade e do planeta Terra. Seus livros pioneiros foram traduzidos para mais de vinte línguas, o seu primeiro, um clássico muito citado, comemora o trigésimo aniversário da sua publicação. Formado pela Universidade de Londres, trabalhou como jornalista e editor em Israel durante muitos anos. Posteriormente, viveu seus últimos anos em Nova York, falecendo em 9 de outubro de 2010.

O Pacto Governamental com os Reptilianos

O Pacto Governamental com os Reptilianos

De acordo com John Lear, William Cooper, e vários outros pesquisadores, o governo dos E.U.A. pode ter feito um pacto “com uma raça humana em torno de 1933. De acordo com alguns “esta raça” não é humana como nós nos conhecemos, mas que pretende ter a sua origem na Terra há muitos milhões de anos atrás. Algumas fontes alegam que esta raça predatória é de natureza neo-sáurio (Reptilóide ou Reptiliana).

Isto levou os outros para sugerir que os dinossauros, que governaram a superfície da Terra em tempos pré-históricos  podem não ter sido totalmente extintos como geralmente se acredita, mas que algumas das mutações inteligentes deu um hominídeo bípede reptiliano  de que a raça se desenvolveu, com um tipo de pensamento intelectual igual ou superior ao da raça humana e, em seguida, possivelmente entrou na clandestinidade, indo morar em subterrâneos.

Por exemplo, um ramo ou uma mutação da suposta extinção da raça sauroide, Stenonychosaurus, estava, de acordo com paleontólogos, notavelmente parecidos com hominídeos em sua aparência, tendo entre 3 1 / 2 a 4 1 / 4 pés de altura (1,20 a 1,65 metros de estatura), possivelmente com a pele verde-acinzentada e com três dedos com garras com um “opositor”, um polegar parcialmente.

O polegar opositor e capacidade intelectual é a única coisa que impede os membros do reino animal de contestar a raça humana como os mestres do planeta Terra. Por exemplo, o reino macaco possui polegares opositores mas ainda não possui a capacidade intelectual para usá-los como seres humanos. Os golfinhos possuem inteligência quase que de seres humanos, mas não possuem polegares opositores, ou mesmo membros como os da raça humana, seria necessário inventá-los, etc. Eles, os reptilóides poderiam ser um animal que possui essas duas características?
Continuar lendo