O profundo Amor de Deus por mim

Saudações de Luz!

Recebi a mensagem de um amigo e achei interessante compartilhá-la, logo hoje, que muitas pessoas pensam, intencionam e fazem seus votos para o próximo ano, acredito ser válido aprofundar e trazer uma reflexão sobre a nossa vida, nossas escolhas e sobre tudo o que acontece ao nosso redor.

Muita Luz, Amor e Paz para todos vocês. Evolução sempre!

Luz no Caminho,

Bruno Borges

 

O PROFUNDO AMOR DE DEUS POR MIM

Deus me ama tão profundamente, que não me livra dos desafios que eu preciso enfrentar para amadurecer e me sentir mais forte.

Deus me ama tão profundamente, Que não me poupa das tristezas e decepções, que são necessárias para o meu crescimento.

Deus me ama tão profundamente, que me permite as vezes experimentar a dor física e a dor na alma, para que eu me torne cada vez mais sensível e mais humano.

Deus me ama tão profundamente, que me dá uma vida, onde eu posso ter na medida certa, tudo que preciso para viver com liberdade, honestidade e fartura.

Ele me fez entender que o meu tempo aqui é muito curto, para acumular coisas desnecessárias à minha vida e a minha evolução.

Ele tem me dado, principalmente, o que eu posso levar comigo quando eu partir, e entregar a ele, no momento do nosso encontro.

Deus, em sua suprema sabedoria, sabe o que eu realmente preciso para ser feliz.
Ele sabe que a minha felicidade não está apenas nas coisas materiais. Ele sabe que se eu tivesse uma vida apenas de riquezas e prazeres materiais provavelmente, eu daria tanto valor as futilidades que até me afastaria Dele e de meus irmãos.

Deus me ama tão profundamente, que tem feito de mim, uma pessoa forte, esforçada, lutadora, guerreira, que sonha, que chora, que cai e se levanta, e que nunca se revolta , que olha pra cima, que vê longe, muito além do que se pode tocar com as mãos.

Deus me ama tão profundamente, que tem feito de mim, uma pessoa que busca dar a sua parcela de contribuição para a vida e para humanidade. E que vive para realizar o que anseia espiritualmente e materialmente mesmo quando não compreendido, mesmo quando sozinho. Por que sozinho de verdade nunca estarei, pois tenho sempre o profundo amor de Deus comigo.

Quando reflito sobre o profundo amor que eu sinto por Deus, sinto uma inter-ligação que me leva, naturalmente, ao profundo amor de Deus por mim e assim naturalmente amo todos os seres de todos os reinos, especialmente os seres humanos. E assim conquisto uma legião de amigos.

Então percebo que nada tenho a reclamar sobre a vida que Ele me deu. Que tenho infinitos motivos para agradecer.

Por que todos os dias Ele me dá chances para que eu me esforce, e me torne um ser humano melhor e mais feliz.

É o tipo de felicidade que só faz bem ao espírito. É o tipo de felicidade que não acaba da noite para o dia, pois transborda do amor próprio.

Ele sabe que para quem se esforça, e luta com amor e sabedoria , o sabor da vitória é mais doce.

A alegria no coração é maior. A alma entra em um ritmo emocionante e dança a música do céu. E canta a canção da vida ouvindo a orquestra dos Anjos, tocada com os instrumentos afinados pelo tempo.

A auto confiança aumenta.

E eu me sinto mais forte, mais capacitado, mais realizado e esta é a minha verdadeira felicidade.

Saber que eu posso realizar cada pequena conquista, com os meus próprios esforços por que no final, sinto a minha alma livre e ao me sentir livre, uma alegria imensa contagia todo o meu ser.

Então eu constato, que durante esse meio tempo, enquanto eu estava apenas lutando e dando o melhor de mim pelos meus objetivos Ele ficou ao meu lado, torcendo por mim, me inspirando, me apoiando, me guiando pelo processo e aguardando os resultados sem ansiedade.

Deus me ama tão profundamente, que disse-me uma vez…

Que se Ele tivesse colocado dentro do meu peito, um coração egoísta, insensível e materialista, eu passaria a minha vida a caminhar por uma pequena estrada chamada Ilusão.

É uma pequena estrada que leva os seus caminhantes ao encontro do tesouro material, a satisfação do ego e o meu coração materialista me conduziria tão diretamente ao encontro desse tesouro, que eu nem olharia para os lados, passaria por cima de meus irmãos e perderia toda a beleza e o encantamento da paisagem ao redor:

Provavelmente, ao caminhar pela estrada da ilusão, eu perderia os meus cinco sentidos vitais:

No meu caminhar durante o dia, Eu não veria o sol brilhante que ele fez pra mim,
Eu não ouviria a sinfonia do canto dos pássaros que ele criou.

Eu não sentiria a delícia do vento soprando nos meus cabelos.

Eu não desejaria tocar uma flor, ou sentir o seu perfume.

Eu não lançaria um olhar de amor e gratidão para a natureza, que é uma obra de arte, feita por ele e nem para os meus irmãos estão aqui para crescer e evoluir junto comigo.

No meu caminhar durante a noite,

Eu não teria tempo de olhar pra cima e ver o céu estrelado.

Eu não sentiria vontade de conversar com as estrelas,

Eu desconheceria a lua e todas as suas fases.

Eu não me admiraria com a imensidão do universo.

Eu desconheceria toda a grandeza de sua criação.

Caminhando pela estrada da Ilusão, eu teria os meus olhos fixos no superficial, no transitório, e se eu encontrasse alguém mais necessitado do que eu, eu passaria por cima e se esse alguém me chamasse, eu nem ouviria.

Por quê todos os meus sentidos estariam naquilo que me esperava lá na frente, e assim eu seria mais ambicioso, ganancioso, manipulador e solitário do que Deus me permitiria ser.

Seria menos humano e mais materialista e conseqüentemente, eu não desenvolveria o meu amor e a minha espiritualidade.

E sem ter amor e espiritualidade, eu viveria na tristeza, sem alegria no coração, tentando preencher esse enorme vazio com coisas sem sentido.

E sem ter alegria no coração, eu me revoltaria, e gritaria aos quatro ventos:
Onde está Deus? Deus existe? Por que não me ajuda? Por que me abandonou? Por que não me dá uma vida de facilidades, e todas as riquezas materiais a que eu “tenho direito”? Se eu fosse menos humano, eu não teria olhos para ver Deus dentro de mim…

Deus me ama tão profundamente, que me fez entender:

Que o trabalho feito com amor, dedicação e desprendimento, me aproxima mais Dele.

Que a dor física e a dor da alma me fazem lembrar de olhar para dentro de mim mesmo e que existem outras coisas mais importantes e me aproximam mais Dele.

Que nas minhas tristezas e decepções, ele está sempre comigo.

Que bom! Que eu tenho o amor e a gratidão dentro de mim.

Que bom que eu tenho a consciência que tudo que acontece em minha vida é para o meu crescimento para que eu me torne mais consciente de quem Eu Sou.

Que bom que eu descobri que não tenho que me comparar com ninguém, não tenho que ser melhor que ninguém.Tenho sim que estar consciente para reconhecer e acolher meus medos, limitações e fraquezas e transforma-las em virtudes.

Que bom que eu descobri que não preciso ser perfeito e que sou livre para ser quem realmente sou e expressar e viver na minha verdade.

Que bom que eu descobri que dando o melhor de mim em todas as situações me liberto de toda culpa e assim, eu consigo valorizar minhas pequenas conquistas.

Que bom! Que eu tenho problemas para enfrentar ,obstáculos para superar ! por que assim, eu aprendo.,evoluo e amadureço.

Que bom! que eu tenho de vez em quando momentos de tristezas e reflexão para que depois, eu possa festejar a minha alegria!

Que bom! Que eu não tenho nada do que reclamar, tenho somente o que agradecer a Deus por tudo!

Deus, em sua suprema sabedoria, sabe o que eu preciso para ser feliz.
Preciso apenas do Amor ! Por isso entrego, confio, aceito e agradeço.

Adaptação de Carlos Humberto para o texto “O profundo amor de Deus por mim” de um autor desconhecido

Anúncios

3 comentários em “O profundo Amor de Deus por mim

  1. Obrigada por comparilhar conosco, a um tempo atrás achava estranho quando as pessoas falavam que sentiam-se deprimida nesta época do ano, hoje estou me sentindo assim, é muito difícil fazermos um balanço de nossas vidas, sinto muita saudade de tudo e de todos que passaram e que hoje não são mais os mesmos. Sei que esta é a vida, devemos fazer o melhor sempre e não nos culparmos e sim estarmos abertos para o aprendizado, mas as vezes doi. Namastê.

    • Quando fazemos um balanço das nossas vidas diariamente, e quando nossas ações sõ firmes e retas, fica muito mais fácil termos um balanço positivo de nossa jornada. É normal sentirmos saudades de outras, mas se nos apoiarmos na Luz, no trabalho da Luz, vemos que sempre temos muito o que fazer e que não podemos parar nessa altura. Precisamos seguir em frente na evolução e conexão com o Divino!

      Luz no Caminho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s